Gusttavo Lima faz show pela web por causa da quarentena e tem mais de 10 milhões de visualizações — Foto: Reprodução/Gusttavo Lima

Tudo começou com popstars globais como Chris Martin, John Legend e Elton John, sozinhos em casa, fazendo transmissões simples ao vivo para se conectar com os fãs e incentivar o isolamento e doações para caridade. Todo mundo entrou na onda.

Mas alguns artistas brasileiros estão criando um modelo diferente: a live de quarentena com a sala cheia.

A live de Gusttavo Lima foi o primeiro fenômeno da música pop brasileira desde o início do período de isolamento social. Foram impressionantes cinco horas de puro carisma musical e etílico – uma alegria necessária para milhares de fãs em casa.

No entanto, a grande produção demandou a presença de várias pessoas na casa do cantor. Ele fugiu da receita das lives em isolamento real que estavam sendo feitas antes por estrelas pop no Brasil e no mundo.

Astros como Dave Grohl, Mariah Carey e Billie Eillish não tiraram suas equipes de casa para entreter os fãs e arrecadar doações. O modelo caseiro foi o mesmo em “festivais de lives” nos primeiros dias de quarentena no Brasil, como #TamoJunto e #FiqueEmCasaBR e #MúsicaEmCasa.

O “Buteco em casa” de Gusttavo Lima teve picos de mais de 700 mil espectadores simultâneos no YouTube e 160 mil no Instagram, no dia 28 de março. O segundo “Buteco” já está marcado para 11 de abril.

Na live de Gusttavo Lima, havia câmeras, garçom servindo cerveja e churrasco, violonista e uma equipe de vídeo que ocupava um escritório improvisado atrás da sala. Só entre as que apareciam ao fundo em algumas cenas, eram cerca de dez pessoas – umas de máscara, outras não.

Já a live de Jorge e Mateus, chegou a 3 milhões de espectadores simultâneos.Segundo a assessoria de Jorge e Mateus, no total, 18 pessoas participaram do projeto e houve um revezamento ao longo do processo de produção.A live de Jorge e Mateus tinha, além do garçom, quatro músicos de apoio, mais de uma câmera e ainda pessoal técnico para a gravação. Jorge disse ao vivo que a equipe era a mínima necessária e que estavam todos de máscara – segundos depois de um roadie aparecer sem máscara.

No Brasil, Marília Mendonça fez lives no modelo caseiro, também com picos de 160 mil pessoas no Instagram. Durante a transmissão de Gusttavo Lima, ela escreveu no Twitter:

“Olá, Gusttavo Lima, gostaria de dizer, em nome do sindicato dos “fazedores de ao vivo” que o Sr. está inviabilizando o conceito live e que não vai dar pra te copiar. Obrigada.”

Além de Marília, outros internautas falaram sobre o tamanho da produção . Mas a maioria dos comentários eram de elogios ao show. Com o microfone dourado na mão, Gusttavo mostrou o tamanho do seu carisma.

Fonte: G1

Deixe um Comentário